quarta-feira, agosto 31, 2016

BRAVA GENTE
Passei aqui para um post muito curtinho. Talvez o único post sério daqui Só pra dizer que a gente vive num país que se entende democrático, mas que permitiu que 61 senadores simplesmente jogassem no lixo os votos de 54 milhões de brasileiros. Que permitiu que uma presidenta democraticamente eleita pela maioria dos votos válidos fosse impedida de continuar em seu cargo. Que permitiu que um verdadeiro criminoso condenado, inelegível por 8 anos assumisse o cargo de presidente da república, tendo ele inclusive cometido as mesmas pedaladas que presidenta afastada. Isso só acontece comigo? Não, isso acontece com todos nós, embora muitos ainda teimem em não (querer) ver. Seguimos com nossa hipocrisia normal.

quarta-feira, julho 20, 2016

TODOS CANTAM PARABÉNS


aconteceu ontem com um colega de trabalho.
era seu aniversário e, como de costume, pegou seu ônibus na lapa pra vir pra botafogo.
na sua frente, na roleta, havia uma senhora com uma bolsa aberta, procurando sem sucesso o riocard.
numa freada brusca, o colega se desequilibrou, esbarrou na senhora e todo o conteúdo da bolsa dela foi pro chão.
enquanto ela gritava impropérios pro rapaz, ele catava tudo que havia caído no chão, cheio de vergonha, pensando "isso só acontece comigo"!
daí, ele comentou com o trocador do ônibus: 'que belo jeito de começar meu aniversário, hein?', ao que o TROCADOR, muito gaiato, retrucou: 'é seu aniversário? temos que cantar parabéns, então!'...
daí, o trocador gritou 'galera, é aniversário do rapaz aqui, vamos cantar parabéns' e então TODOS OS PASSAGEIROS DO ÔNIBUS CANTARAM PARABÉNS EM UNÍSSONO PRO RAPAZ (exceto a senhora dos xingamentos, que sentou escondidinha no fundo do ônibus)!
parece exagero, mas o colega teve a presença de espírito de, mesmo emocional, gravar um vídeo (em selfie) pra comprovar!

A-DO-REI!

tô autorizado a sentir uma leve inveja do colega por ter um ônibus repleto de desconhecidos cantando parabéns pra ele?
=D

terça-feira, setembro 29, 2015

CRYING IN THE RAIN



daí que fui ao roquenrio no último domingo e, como não poderia deixar de ser, muitas coisas inusitadas aconteceram, desde o fato de minha irmã ter me encontrado no meio de uma multidão de 85 mil pessoas POR ACASO até eu e meus amigos nos refugiarmos da chuva num banheiro interditado - só faltou um telão pra ser efetivamente uma área vip.

o line-up do palco principal foi cidade negra, aluna george, a-ha e katy perry.
só não vi o show de aluna george, mas ouvi inteirinho lá da 'área vip'.
cidade negra fez um show muito bom, deram uma roupagem mais reggae a quase todas as músicas.

o show da katy perry desse ano foi melhor que o de 2013, tanto em termos vocais - senti uma melhora substancial - quanto nos elementos cênicos. num dado momento, enquanto katy se trocava para um novo bloco do show, entraram vários bailarinos fantasiados de gatos e puxei com os amigos um corinho: 'nós, gatos, já nascemos pooooobres / porém, já nascemos liiiiivres' e uma galera enorme começou a cantar com a gente. só faltou aparecer no multishow!

agora, o show do a-ha foi particularmente emocionante. sou uma pessoa velha, fico emocionado com as musgas dos anos 80 e, no meio do show, tava lá cantando como se fosse 1986!

daí que estava chovendo quando o a-ha começou os acordes de 'crying in the rain'.
e eu fiz o que?
isso mesmo: eu chorei!
estava literalmente chorando na chuva, como na canção!
isso só acontece comigo!
e eu sei, eu sou clichê...

p.s.:

(1) nem sei o que me causou tanta comoção, já que 'crying in the rain' sempre me lembra chocolate e me dá fome: TROUXE UM LAKA PRA VOCÊ!

(2) já que falei de a-ha, 2 postagens antigas sobre esse 'tema': FESTA e READY TO PARTY!

terça-feira, setembro 15, 2015

ERRO DE LEITURA




vocês sabem que eu dei uma paradinha no blog porque eu não tava dando conta de trabalhar, fazer mestrado, ter uma vida social e outra virtual, tudo ao mesmo tempo, né?
então, por causa do mestrado, eu tava com um volume de leitura muito grande.
logo no primeiro semestre, percebi que precisava começar a ter uma 'biblioteca' pessoal com livros da área - não apenas os específicos pra minha pesquisa, mas uns clássicos.
aproveitei as ementas das disciplinas do segundo semestre e umas promoções de aniversário em sites e comprei alguns livros. um deles, que era um dos mais importantes pra uma disciplina obrigatória, era um livro clássico, que eu estava ansioso pra receber e ler (e, claro, poder utilizar na aula).
acontece que a entrega atrasou tanto que ele só chegou no dia da aula em que seria utilizado.
para otimizar meu tempo, levei o livro pra ler enquanto aguardava na fila do banco...
depois de uma leitura concentrada, grifando trechos e trechos a lápis, eu ainda não tinha entendido qual era a relação daquele capítulo com o tema da aula.
daí, fui consultar a ementa novamente e descobri que, por distração ou falta de atenção, EU TINHA LIDO O CAPÍTULO ERRADO!
isso só acontece comigo!

segunda-feira, agosto 31, 2015

O ASTRO



na época da novela "o astro" - o remake, não o original, porque não sou tão velho assim - fui fazer umas fotos de divulgação pra festa de uma amiga. o tema da festa era "freak show", e fui fazer as fotos e uns vídeos vestido de vidente. daí, foram necessários quilos e quilos de maquiagem para criar uma faceta mais... "esotérica". 

terminado o trabalho, descobrimos que a minha amiga que me maquiou todo tinha esquecido de levar o demaquilante. consegui tirar algumas coisas com água, mas o grosso da maquiagem ainda tava intacta na minha cara.

resultado: tive que voltar pra casa todo maquiado. na verdade, antes de voltar pra casa, ainda passamos numa lanchonete pra comer alguma coisa e eu lá, todo maquiado! isso só acontece comigo...

quando cheguei em casa, o problema persistia: como tirar a maquiagem sem demaquilante? lendo umas dicas na internet, consegui retirar quase tudo com...AZEITE E LUBRIFICANTE À BASE DE ÁGUA! a única coisa que persistia eram as longas camadas de rímel nos meus cílios, que não saíam de jeito nenhum. depois de fuçar na internet, descobri a melhor forma de tirar o rímel (e mesmo a maquiagem): XAMPU JOHNSON! sério, funciona mesmo!

domingo, maio 26, 2013

CHURRASCÃO



há algum tempo, o twitter disponibilizou um modo de recuperar e reler todos os seus tweets já postados.
me diverti com algumas histórias, me entristeci com outras e, é claro, achei uma pérola aqui pro blog!
em 2009, um casal de amigos de infância - que atravessaram comigo praticamente toda a fase escolar do ensino fundamental - resolveu fazer um churrasco pra reunir a galera.
era dezembro, perto do natal e, apesar da correria das compras natalinas, boa parte da galera estaria mesmo em cabo frio.
e o evento foi mesmo um sucesso!
só que, é claro, como era longe à beça da minha casa, foi uma aventura chegar lá.
alegria e aventura comprovadas pela seqüência de tweets abaixo:
churrasco dos amigos da infância não tem preço!
tão bom que compensou até os 20 minutos esperando o ônibus no ponto errado.
tão bom que compensou até os 32 minutos esperando o ônibus no ponto certo.
tão bom que compensou até os 66 minutos no ônibus, circulando DENTRO da cidade!
tão bom que compensou até mesmo descer no ponto errado e passar 15 minutos andando no barro pra chegar no local do churrasco!!
tão bom que valeu a pena ter chegado varado de fome, no meio da tarde, num churrasco marcado para as 12h! isso só acontece comigo!

quinta-feira, abril 25, 2013


COINCIDÊNCIAS



que o trânsito no rio de janeiro e arredores anda uma bosta não é segredo pra ninguém.
e que depender de ônibus pra fazer o trajeto cabo frio - rio é uma bosta, também não é segredo pra ninguém.
isto posto, olha que legal: numa segunda-feira dessas, saí de cabo frio no ônibus das 7h10 - que estava pontualmente atrasado por 15 minutos - e cheguei no rio de janeiro às 11h46.
apenas QUATRO HORAS E VINTE E UM MINUTOS de viagem, dos quais METADE desse tempo foi de SÂO GONÇALO até a rodoviária novo-rio - ou seja, DUAS HORAS para percorrer cerca de 25km.
isso só acontece comigo porque eu tinha que estar CEDO no trabalho nessa segunda-feira.
além desse revés, meu ônibus da rodoviária até a minha casa demorou 45 minutos pra fazer um trajeto que só dura 15 a 20 minutos.
mas sabem qual foi o fato mais legal disso tudo?
na hora eu que tava quase chegando no meu prédio, MEU CHEFE PASSA POR MIM, EM PLENO HORÁRIO DE ALMOÇO - e ainda fez o sinalzinho batendo com o dedo indicador no mostrador do próprio relógio...
ainda bem que ele é realmente muito gente boa e entende esses meus dramas pessoais...

sábado, abril 13, 2013


NA PRESSÃO


na esteira do post anterior, lembrei de uma história curtinha...
por uma questão de "logística", papai era o responsável por cozinhar na casa dele e da minha madrasta, na maior parte do tempo.
há uns 15 anos, num domingo em que estávamos todos os filhos na casa deles, papai resolveu fazer um feijão fresquinho... botou os ingredientes todos na panela de pressão e largou o feijão lá, cozinhando.
volta e meia, papai voltava para a cozinha, pra verificar a intensidade do fogo ou se o vapor estava saindo direitinho da panela e, numa dessas, assim que ele ia passar pra dentro da cozinha, A PANELA DE PRESSÃO EXPLODIU!
foi uma chuva de feijão quente pra tudo que é lado!
a tampa da panela voou com tanta força que derrubou o exaustor de cima do fogão!
a sorte de papai é que ele ainda estava na porta da cozinha, então nem foi completamente lavado pelo caldo... mas a força da pressão foi tão grande que ele teve que ir ao hospital para lavarem os olhos deles: tava meio cego de tanta casca de feijão.
fora o trabalho de DIAS pra limpar uma cozinha INTEIRA suja de feijão do teto ao chão...
isso só acontece comigo... ou com minha família!

terça-feira, abril 02, 2013


FEIJÃO MARAVILHA



o primeiro feijão a gente nunca esquece, né?
o meu, certamente, foi inesquecível!
como 10 entre 10 brasileiros preferem comer *feijão*, eu não sou exceção da regra e curto um feijãozinho, de preferência bem temperado e fresquinho!
fora a feijoada da dadá (mãe de cara-metade), um dos feijões que mais gosto é o de dindinha.
há cerca de dois anos, numa das visitas que ela fez lá em casa, pedi pra ela me ensinar o básico do cozimento do feijão na panela de pressão.
levando isso em consideração, resolvi testar e fazer um feijão com folhas de louro e outros temperinhos, além de linguiças diversas e carne seca.
segui a dica de dindinha e botei as carnes para cozinhar junto com o feijão, mas simplesmente esqueci de DESSALGAR A CARNE SECA!
e, é claro, AINDA PUS UMA COLHER DE SAL na panela.
obviamente que, quando fui provar o feijão pronto, estava mais salgado que os preços do bacalhau na páscoa!
isso só acontece comigo!
pra não perder a panela inteira de feijão, adotei duas soluções diferentes: primeiramente, fiz uma outra panelada de feijão, sem carnes, sem tempero, sem nada e misturei com o feijão salgadíssimo.
como ainda tinha ficado um pouco salgado, à medida em que ia consumindo o feijão durante a semana, cozinhava batatas dentro do feijão enquanto o fervia... até que ficou bom, acreditam?
SE CUIDA, VOVÓ PALMIRINHA!
=D

(dedicado a laila e humberto e nossas conversas culinárias!)

terça-feira, março 19, 2013


PRESENÇA DE ANITA



todo mundo provavelmente já se pegou pensando "isso só acontece comigo" quando ficou trancado do lado de fora ou do lado de dentro de um imóvel.
mas tem gente que se supera, com minha querida amiga anita (@anitovski).
amiga anita estava de mudança. a porta do apartamento do qual ela estava indo embora é dessas cuja maçaneta só abre por fora com o uso da chave. nos momentos finais do processo de mudança, anita carregou uma série de caixas e coisas para o corredor do prédio e, num golpe de vento (e de extrema falta de sorte), a porta do apartamento bateu, deixando bolsa, carteira e documentos, tudo dentro de casa, incluindo... A CHAVE! 
como não tinha como entrar, anita ligou para a ex-roommate e, sem lenço e sem documento, foi até o novo apartamento da amiga pra buscar a cópia dela da chave e poder resgatar suas coisas e terminar sua mudança.
pensam que acabou o drama? claro que não!
não satisfeita em se trancar do lado de fora do apartamento antigo, ao levar as coisas para o apartamento novo, anita deixou a chave na maçaneta ao entrar e, novamente, veio um vento que bateu e a deixou trancada DENTRO de casa com a chave pra fora. 
sim, senhoras e senhores, anita conseguiu a façanha de se trancar DUAS VEZES no mesmo dia, em LUGARES DIFERENTES!
como a chave tava do lado de fora, não havia como anita abrir a porta. assim, após passar um bom tempo com a cara enfiada na janelinha de vidro da porta esperando uma boa alma passar, anita teve um momento macgyver e conseguiu abrir a porta usando um... ALICATE DE UNHA!
benzadeus!

terça-feira, fevereiro 26, 2013


UNDERNEATH YOUR CLOTHES



dizem que depois da tempestade vem a bonança.
eu já acho que isso é algo cíclico: depois da bonança, volta a tempestade, daí vem outra bonança e recomeça a tempestade...
dia desses, após uma noite maravilhosa em que me diverti com pessoas queridas e especiais, fui dormir com um sorriso bobo na cara e acordei no dia seguinte com toda essa vibe de 'bonança pós-tempestade'.
saí pra trabalhar com minha calça mais confortável - um jeans nem tão velho, mas surrado de tanto uso - e ainda passei na farmácia e na papelaria no caminho.
chegando no trabalho, brinquei com a mocinha que 'gerencia' o acesso aos elevadores no hall da empresa, topei com várias pessoas no elevador e, finalmente, cheguei na minha sala.
após um tempinho sentado, trabalhando, chegou a hora da ginástica laboral: levantei com todo ânimo e disposição e, na mesma hora, dona síndica veio apavorada me dizer que A MINHA CALÇA RASGOU INTEIRA NA LATERAL TRASEIRA ESQUERDA! 
e, pelo jeito, ela estava rasgada já desde a hora em que coloquei! 
isso só acontece comigo!
ainda tive que andar até em casa com um casaco rosa da dona síndica enrolado na cintura pra esconder o buraco na minha calça!
pelo menos a cueca era bonitinha - e ainda recebi elogios por isso...

sexta-feira, fevereiro 15, 2013

OS REMÉDIOS NORMAIS NÃO AMENIZAM...





minha querida vovó mana toma um monte de remédios.
dentre eles, um tarja preta que a gente *nunca* encontra em cabo frio.
por ser medicamento controlado, a farmácia precisa reter a receita e, então, não dá pra comprar pela internet.
daí, todo mês, eu faço uma peregrinação por farmácias da zona sul do rio de janeiro pra conseguir encontrar o tal remédio.
resolvido este problema, cria-se outro: mandar o remédio pra vovó em cabo frio quando eu não tenho nenhuma viagem prevista perto da época do estoque de vovó se esgotar - é meio complexo enviar medicamento controlado pelo correio.
na semana passada, comprei o remédio e combinei com miss gaga dela levá-lo no dia seguinte, já que ela teria que ir a cabo frio meio de urgência.
só que ela não dormiria em casa e iria viajar logo após o trabalho!
então, no dia em que miss gaga iria pra cabo frio, acordei relativamente cedo e fui levar o remédio de vovó no trabalho de miss gaga... NA ILHA DA CONCEIÇÃO, EM NITERÓI!
no que o meu ônibus estava subindo a ponte rio-niterói, recebo a ligação da farmácia me informando que ME VENDERAM O REMÉDIO ERRADO.
ou seja, fui a niterói A TOA!
isso só acontece comigo!!
por fim, tive que percorrer a ponte toda, descer em niterói, pegar outro ônibus (mais ponte e mais trânsito) pra voltar pro rio...
o pior: a farmácia só poderia trocar o remédio à noite, eu não teria como deixar com miss gaga (que já teria viajado) e, por conta disso, vou ter que arranjar um dia qualquer pra ir a cabo frio levar o remédio antes do estoque de vovó acabar...

quarta-feira, janeiro 23, 2013

COMEÇAR DE NOVO




olá, pessoas!

não sei se vocês sentiram minha falta, mas eu senti muita falta desse cantinho aqui.
quase não escrevi nos últimos tempos, eu sei... 
passei por tanta coisa, mas tanta coisa, que mal dá pra justificar.
se fosse escolher uma "desculpa" pra esse sumiço, eu simplesmente diria que A VIDA ACONTECEU.
e a vida é assim, né: cheia de mistérios, surpresas, reviravoltas, acontecimentos.

mas hoje eu me dei conta que esse meu espaço faz 10 anos!
caras, DEZ ANOS!

há 10 anos, depois de tanto contar histórias engraçadas pro pessoal do meu trabalho, resolvi dar ouvidos a um amigo e montei esse blog.
há 10 anos, eu estava contando minhas derrotas, minhas quedas (desde pequenos tropeços até rolar em escadas em rampas), das desilusões amorosas (ok, essas eu nem falei tanto), das desventuras de depender de transporte público na cidade grande.
há 10 anos, eu tenho falado sobre tanta coisa...

chegou um momento em que cansei, achei que era a hora de parar.
mas hoje, 10 anos depois de começar esse blog, acho que ainda tenho histórias pra contar, justamente porque a vida é cheia de mistérios, surpresas, reviravoltas, acontecimentos - que são a matéria-prima das histórias pra contar.

e volto hoje, 10 anos depois de começar a esse blog, ao ponto de partida.
nos meus primeiros momentos, eu simplesmente não sabia o que escrever.
hoje, também nem sei por onde (re)começar a escrever.
isso só acontece comigo: estar com a vida e a cabeça cheia de histórias pra contar, mas não saber por onde começar...


... mas eu vou começar!
ME AGUARDEM!

(agradeço a todos pelo incentivo ao retorno, especialmente à @luciana e à @andreaespindola. e ao @alessandroc, meu maior incentivador a começar isso aqui...)

sábado, março 31, 2012


MAN AT WORK (2)





Careca é um dos caras mais divertidos do meu setor.
Embora não seja sua tarefa principal, ele tem muito contato com uma série de clientes e outros funcionários de fora do Rio de Janeiro.
Daí, certa vez, uma das funcionárias de outro estado, com quem ele lidava muito por telefone, estava no Rio e ligou pra ele pra avisar que estava no prédio.

Careca: - Que legal que você está no Rio! Tá em qual sala?
Moça: - Ah, tô na sala 202!
Careca: - Jura? Eu tô na sala 202!
Moça: - Que coincidência! Venha cá ver só como está legal o nosso projeto!
Careca: - Mas onde você está? Não estou te vendo e, aqui, a minha sala é pequena...
Moça: - Eu também não tô te vendo...
Careca: - Você tá na sala 202 mesmo?
Moça: - Eu disse 202? Nossa, onde ando com a cabeça? Estou na sala 206!
Careca: - Ah, tá! Peraí que vou dar um pulo na sua sala...

Daí, Careca deu voltas e mais voltas em torno do andar, procurando a tal sala 206 e não achava, simplesmente porque só haviam CINCO salas no nosso andar. Achando que se tratava de um engano da moça, ele esperou ela ligar de novo para esclarecer qual era realmente a sala em que ela estava - porque ele não tinha o ramal dela aqui no Rio.

Quando ela ligou de novo, eles conversaram e ele descobriu qual era o erro: embora a mocinha estivesse no Rio, ELA ESTAVA NO OUTRO PRÉDIO DA NOSSA EMPRESA, EM OUTRO BAIRRO! Por isso que a numeração das salas era diferente... Depois de rir muito do desencontro, Careca só pensava: isso só acontece comigo!

segunda-feira, janeiro 30, 2012


MAN AT WORK (1)





Por mais que eu seja estabanado, sempre tem alguém capaz de me superar.
Miss Sindicato, uma das minhas amigas do trabalho, que o diga!
De certa feita, o cafézinho da nossa sala acabou e ela, muito espertamente, foi até a copa mendigar um copo de café.
Na volta, ela encontrou com Secretária do Futuro saindo de nossa sala e ali, na frente a porta, ficaram ambas, paradas, convesando brevemente.
Miss Sindicato estava paradinha, com a mão na maçaneta, se preparando pra entrar, quando, de repente, um rapaz abriu a porta.
Com isso, ele acabou puxando a Miss Sindicato, que SE DESEQUILIBROU, FOI SALA ADENTRO TROPEÇANDO E DERRAMANDO TODO O CAFÉ EM CIMA DO RAPAZ E DELA MESMA!
Parecia cena de comédia pastelão!
Enquanto se limpava no banheiro, tentando hericamente retirar manchas enormes de café em sua roupa, Rô pensava: "não fosse pelo Andreh, eu diria que isso só acontece comigo"...